12 março 2008

A Apagarbe

Apagarbe-Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho - Largo do Pé da Cruz - Monchique
A famila que estila madronho andam danados p'a fazer um ingarrafamento a precêto...

Daquela vez qu' ê fui à Fêra dos Inchidos, - inda ele nã há quinze dias... pôs nã há... - a barreca da Apagarve foi das qu' ê cá mái leví repáiro. Nã é p'r nada, mái aquilo em se tratando d' aguardentinha de madronho é uma coisa que me fica logo nos olhos.

E, atão, o qu' é qu' ê f'quí a saber... Qu' ele andam pr' aí uns q'ontos que já deram o nome p' à Apagarbe e 'tão tã influídos im fazer uma casa p'a ingarrafar o madronho qu' até já mandaram fazer um desenho da casa e tudo, a um arquitecto - que tamém é cá de Monchique.

E olhem que nã é uma coisa que diga só respêto ô madronho. Tamém fazem tenção d' ingarrafar lá uns boianitos de mel e fazer umas garrafinhas de licor. 'Tá bom de ver - dig' ê cá... - qu' o licor há-de ser dessas bagas e ervas que s' apanham aí p'r esses cerros fora, c'm' ôs martunhos, as amoras das balsas, o poêjo e ôtres tantes.

Mái, p'r jêto, a Apagarbe serve p'a munto mái coisas. Foi o qu' o ti Manel do Fojo me disse, ontordia. E s' ele me disse é qu' ele lá sabe. O homem tem aquela grande enfluêinça im fazer madronho, nã há nada qu' ele nã descubra...

E, d'zer a verdade, o homem é tã mê amigo qu' até já me dé uma garrafinha da qu' ele fez este ano e disse-me logo:

Apagarbe-Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho - Largo do Pé da Cruz - Monchique
Ele há uns q'ontos que já têm umas garrafinhas que sã uma coisa chigado ô qu' é bom...

- Amigo Refóias, leve essa e beba-l'e à sua vontade ó faça dela o que qu'rer, que, em ela s' acabando, passe p'r cá que, s' ê inda t'ver, logo l' arrenjo ôtra...

- Oh, ti Manel, tenha lá p' aí tento... Isto é uma coisa que dá uma mort'ficação marafada p'a fazer e mecêa tamém nã pode 'tar p' aí a dá-la toda sem mái nem menes... Agora se me despensar p' aí um litrinho ó dôs dela, vendida, aí sim...

- Que jêto?!... P'ra si, é dada, nã venha cá com coisas...

- E, atão, que vomecêa só sabe é fazer da boa... Nã vê qu' isso rendia-l'e aí um bom d'nhêro. Des que já há quem na venda aí a trinta eros... E trinta e cinco...

- E há quem compre?!... 'Tá bem qu' ô trabalho qu' ela dá, nã é demás, mái p'a quem compra é um coisinho puxado... Olhe, ê nã vendo nenhuma este ano, qu' a que fiz é só p' ô gasto, mái nunca vendi a mái de vinte eros o litro. Aquilo era conta certa... um garrafanito, cem eros.

- Mái, dessa manêra, inda pensa im fazer p'a vender...

- Pôs... S' aquilo da Apagarbe ir p' à frente, calhando, inda sô homem p'a fabricar uma gotinha p'a levar p'a lá...

- E adonde é que vai estilá-la?

- Ali na minha caldêra...

- Des qu' eles 'tã p' aí tã enxigentes com isso...

- Pôs 'tão, mái a famila lá Cam'bra e da Apagarbe ensinam à gente c'm' é que s' há-de fazer e, calhando, tamém a'x'lêam no que ser preciso e eles possam. Já ê cá falí lá com um daqueles que mandam naquilo - um que trabalha na Caxa, nã m' alembra, agora, o nome - e ele dé-me boa palavra.

Apagarbe-Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho - Largo do Pé da Cruz - Monchique
Na Fêra dos Inchidos, levaram p'ra lá tudo o que tinham de mái bonito p' à famila ver...

- Faz mecêa se nã bem. Gasta ali mêa-dúiza d' eros, mái fica com uma coisa legal, c'm' deve de ser...

- Mêa-dúiza?!... Diz mecêa... Aquilo vai-me más é p'a uns centos de contos... Atã nã vê que tem que levar chão, paredes pintadas, umas redes premode os mosquitos... e retrete!... veja lá... Agora já nã se pode fazer o serviço p'r trás dum madronhêro...

- Atã, sacuaso, um homem andar a panhar madronho lá na altura dum cerro da Refóias, ó méme a mêa chapada, e l'e dar vontade, tem de vir à retrete na adega?!...

- Isso nã sê... Mái que tem que ter lá a retrete, tem. Use-a ó nã a use...

- Se nã fosse 'tar tã velho, inda me metia, tamém, numa coisa dessas... Ê cá e os mês ermãs temos p'a lá aquilo c'm' o mê pai - que Dés tenha - dêxô. Ajêtava-se a adegazinha, qu' inda 'tá d' em pé, alimpava-se os madronhêros e inda se fazia lá umas caldeiradas uns anos p'r os ôtros...

- Atã, e nã fazem premode quem? Aprevêtem agora que, despôs, calhando, será d' adregue isso nã ter mái que se l'e diga... Qu' eles, no prencip'o, fac'litam semp'e, mái, despôs, sabe-se lá o que sará...

. É capái de ter r'zão... Inda hê-de falar nisso ôs mês ermãs...

- Fale, sa senhora. Olhe que, p'r o qu' eles me d'zeram lá, aquilo nã se vai dar o tempo p'r mal impregue.

- Atão?

Apagarbe-Associação dos Produtores de Aguardente de Medronho - Largo do Pé da Cruz - Monchique
Quem qu'rer, dê o nome p' à Apagarbe que fica logo sóiço...

- Atão, des qu' até vã arrenjar uma marca p' à aguardente toda dos que darem o nome e põem-na numas garrafas assim todas p' ô fino. Ora, os estrangêros e o pessoal de fora nã s' emportam de dar uma preçanada de d'nhêro méme aquilo nã levando bem o litro.

- E algum que parêça lá com uma pinga assim más enferior?

- Isso, há-de arreceber menes e é aprevêtada p'a licor. Se ser... Qu' a ingarrafada, essa tem que ser toda da boa!... Nã há lá masturas... Eles até des que passam um diploma im c'mo ela é ali pura c'm' saíu da caldêra e agraduada c'm' pertence...

- Tó, raio!... Já 'tô a ver qu' isso 'tá-se a preparar tudo p'a f'car com um derrijo c'm' deve de ser...

- Atã, se nã fosse assim, ê cá tamém nã opunha a dar o nome e fazer o que faço tenção de fazer...

- Calha bem, ti Manel. Vô-me falar com o mê compadre Jôquim do Barranco qu' ele, calhando, tamém nã há-de ir munto fora disso e vamos tratar os dôs do caso.

- Nã s' alembra, um ano qu' ele estilô e teve qu' andar p' aí a fazer umas caldêradas só às nôtes p'a nã ser panhado? Daqui im diante, nã tem precisão nenhuma disso. Tem é que se legalizar e dar o nome lá na Apagarbe p'a eles, despôs, fazerem aquilo render...

- Atã nã m' alembro?!... Inda ê tenho p' ali uns retratos disso... Logo os amostro, um dia destes. E, com tanto madronho que vai par'cer, c'm' é qu' eles o dã vendido todo?

- Cale-se aí! Até reclame eles vã fazer da nossa marca d' aguardente...

Aqui, calí-me. Qu' ê cá, dessas coisas, nã intendo nada. Logo se vê o qu' é qu' a fruta vai render... Mái qu' aquilo é famila capaz, isso é. E, adonde se metem, usam a dar conta do recado.

Querendem deslindar isto melhor, vã a estes sitos qu' eles sabem munto melhor disto do qu' ê cá:

Câmara Municipal de Monchique e Correio da Manhã.

E até qu' a gente se veja.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigado por visitar e comentar "O Parente da Refóias"